Pular para o conteúdo

Elementos Feéricos: A Magia na Literatura Fantástica

O blog Trupepe da História traz mais uma fascinante discussão sobre a literatura fantástica, desta vez explorando os elementos feéricos e sua presença mágica nas histórias. Desde os clássicos contos de fadas até os mais modernos romances de fantasia, essas criaturas encantadas têm cativado leitores de todas as idades. Mas o que são exatamente os elementos feéricos? Como eles se manifestam nas narrativas e por que exercem tanto fascínio sobre nós? Descubra as respostas para essas perguntas e mergulhe no mundo encantador dos seres mágicos na literatura.

Resumo:

  • Os elementos feéricos são uma parte essencial da literatura fantástica.
  • Eles são seres mágicos que habitam um reino paralelo ao nosso.
  • Existem diferentes tipos de elementos feéricos, como fadas, elfos e gnomos.
  • Eles possuem poderes mágicos e habilidades especiais.
  • Os elementos feéricos são frequentemente retratados como seres belos e imortais.
  • Eles podem ser aliados ou inimigos dos humanos, dependendo da história.
  • A magia dos elementos feéricos é muitas vezes retratada como misteriosa e encantadora.
  • Eles desempenham um papel importante em muitas histórias de fantasia, trazendo aventura e magia para os protagonistas.
  • A relação entre os humanos e os elementos feéricos é frequentemente explorada na literatura fantástica.
  • A descoberta da magia dos elementos feéricos pode levar os personagens a uma jornada de autodescoberta e transformação.

A presença dos elementos feéricos na literatura fantástica é de extrema importância para a construção de um universo mágico e encantador. Esses seres místicos, caracterizados por sua beleza e poderes sobrenaturais, conferem um toque especial à narrativa, transportando o leitor para um mundo repleto de magia e mistério. Ao explorar essas criaturas fantásticas, o autor desperta a imaginação do leitor e proporciona uma experiência única de imersão no universo ficcional. Através dos elementos feéricos, a literatura fantástica ganha vida e nos ensina a importância de acreditar no extraordinário.

Uma floresta mística banhada pela suave luz da lua, onde seres etéreos dançam entre as árvores. Delicadas fadas com asas reluzentes voam pelo ar, enquanto elegantes unicórnios pastam pacificamente em um claro. A cena encantadora convida você a explorar o mundo mágico das fadas e desvendar seus segredos.

Introdução aos Elementos Feéricos

Os elementos feéricos têm encantado a imaginação das pessoas ao longo dos séculos, com sua magia e mistério. Esses seres mágicos e encantados estão associados à natureza e aos elementos naturais, e são frequentemente retratados como seres pequenos, com asas e poderes mágicos.

Considerados como guardiões dos bosques, florestas e rios, os feéricos possuem a habilidade de se comunicar com animais e plantas, além de possuírem características únicas e distintas. Existem diferentes tipos de feéricos, como fadas, gnomos, elfos e silfos, cada um com suas próprias características e habilidades especiais.

Sua presença desperta a imaginação e o encantamento das pessoas, transportando-as para um mundo mágico e cheio de possibilidades. A presença dos elementos feéricos na literatura fantástica é bastante significativa, sendo retratados em livros, filmes, séries de TV e jogos. Ao explorar o mundo dos feéricos, somos levados a uma jornada cheia de aventuras e descobertas, onde a magia se torna realidade.Uma floresta mística ganha vida com criaturas mágicas das páginas da literatura fantástica. Um majestoso unicórnio pranceia graciosamente por um prado cintilante, enquanto um sábio e antigo dragão sobrevoa, lançando sua sombra sobre um castelo encantado escondido entre árvores imponentes.

Os seres mágicos da literatura fantástica

A literatura fantástica é rica em seres mágicos que encantam e cativam os leitores. Essas criaturas extraordinárias são encontradas em diversas narrativas e mitologias ao redor do mundo, despertando fascínio e medo nos leitores.

Esses seres mágicos representam forças elementais da natureza, como ar, água, terra e fogo. Eles são criados a partir da imaginação dos escritores, que dão vida a personagens como fadas, elfos, gnomos, sereias e dragões.

Essas criaturas desempenham papéis importantes nas histórias, muitas vezes auxiliando ou desafiando os protagonistas. Elas simbolizam aspectos da natureza humana, como a paixão, a sabedoria, a força e a sedução. Ao explorar esses seres mágicos, os leitores são transportados para mundos imaginários cheios de mistério e magia.Uma imagem hipnotizante de uma floresta exuberante, banhada por uma luz etérea, destaca o poder dos elementais das fadas. As delicadas asas das fadas brilham no ar enquanto elas interagem graciosamente com uma flora e fauna vibrantes, evocando uma sensação de encantamento e as forças místicas que residem na natureza.

O poder dos elementais feéricos

Os elementais feéricos são seres mágicos que possuem uma forte ligação com a natureza e habitam em um plano astral distinto do nosso. Sua presença é permeada pelos elementos da natureza, como terra, água, ar e fogo, e eles desempenham um papel fundamental na manutenção do equilíbrio do mundo.

Esses seres mágicos não se limitam apenas a conceitos e estereótipos, mas são verdadeiros guardiões que cuidam de cada ser vivo e não vivo da natureza. Sua presença se manifesta tanto no plano físico quanto no espiritual e mental, permeando entre essas dimensões.

Os elementais feéricos são conhecidos por sua capacidade de assumir diferentes formas para se manifestarem aos humanos, seja física, mental ou espiritualmente. Essa característica lhes confere um poder único, permitindo que se adaptem às diferentes situações e contextos.

Além disso, os elementais feéricos também possuem uma conexão profunda com a magia. Sua energia mágica é intrínseca e está intimamente ligada aos elementos da natureza. Eles são capazes de manipular esses elementos e utilizar suas energias para realizar feitos extraordinários.

No entanto, é importante ressaltar que os elementais feéricos não são criaturas controláveis ou manipuláveis. Eles possuem uma natureza caótica e neutra, agindo de acordo com seus próprios interesses e senso de equilíbrio. Tentar controlá-los ou usar sua magia para fins egoístas pode resultar em consequências imprevisíveis.

Na literatura fantástica, os elementais feéricos são frequentemente retratados como personagens misteriosos e poderosos. Seus poderes e habilidades são explorados para criar tramas envolventes e cheias de magia. A presença dessas criaturas mágicas acrescenta uma camada de mistério e encantamento às histórias, cativando a imaginação dos leitores.

Em suma, o poder dos elementais feéricos reside em sua conexão profunda com a natureza e seu domínio sobre os elementos. Essas criaturas mágicas desempenham um papel fundamental na manutenção do equilíbrio do mundo, utilizando sua energia mágica para realizar feitos extraordinários. Ao explorar o poder dos elementais feéricos na literatura fantástica, os escritores podem criar narrativas envolventes e repletas de magia.Uma imagem em close-up de uma mística bola de cristal repousando sobre uma mesa de madeira, cercada por vários objetos místicos como cartas de tarô, velas acesas e antigos livros de feitiços. O suave brilho da luz das velas ilumina a cena, realçando a sensação de magia e a conexão entre os elementos.

A ligação entre os elementos e a magia

A magia está intrinsecamente ligada aos elementos da natureza, e essa conexão é exaltada através dos Elementos Feéricos na literatura fantástica. Esses seres mágicos personificam os elementos naturais, como fogo, água, terra e ar, e possuem habilidades mágicas associadas a cada um deles.

Os Elementos Feéricos canalizam a energia mágica contida nos elementos, utilizando-a para criar feitiços, encantamentos e manipulações mágicas específicas. Por exemplo, aqueles que possuem afinidade com o fogo podem criar chamas ou controlar o calor ao seu redor. Já aqueles conectados à água podem manipular as correntes e controlar as marés.

Essa ligação entre os elementos e a magia é um tema recorrente na literatura fantástica, pois permite aos autores explorarem a relação íntima entre a natureza e o sobrenatural. Ao escrever sobre Elementos Feéricos, é importante considerar como eles interagem com os elementos em suas habilidades mágicas e como essa conexão impacta as narrativas em que estão inseridos.Uma ilustração vibrante de uma cena de floresta mística, com seres etéreos dançando graciosamente entre as árvores. Essas criaturas caprichosas, conhecidas como feéricas ou fadas, são retratadas com asas cintilantes, auras radiantes e sorrisos travessos, incorporando a presença encantadora do reino elemental na mitologia.

A presença dos elementais feéricos na mitologia

Os elementais feéricos têm uma longa história na mitologia e folclore de várias culturas ao redor do mundo. Essas criaturas mágicas são frequentemente retratadas como seres encantadores que habitam a natureza e possuem uma conexão profunda com os elementos.

Na mitologia celta, por exemplo, as fadas são consideradas como elementais feéricos e são conhecidas por sua beleza e poderes mágicos. Elas são retratadas como guardiãs da natureza, protegendo florestas e rios sagrados. Já na mitologia nórdica, os elfos são considerados como elementais feéricos, sendo retratados como seres imortais que habitam as florestas e montanhas.

A presença desses seres místicos na mitologia é uma forma de explicar fenômenos naturais e criar uma conexão entre os humanos e o mundo sobrenatural. Além disso, eles também desempenham papéis importantes em muitas histórias e lendas, auxiliando heróis em suas jornadas e concedendo dons ou proteção.

Ao longo dos séculos, os elementais feéricos têm sido uma fonte de inspiração para escritores e artistas, sendo retratados em diversas obras literárias e artísticas. Sua presença na mitologia continua a encantar e fascinar pessoas de todas as idades, alimentando a imaginação e a crença no mundo mágico que existe além do nosso.Uma floresta mística repleta de criaturas encantadoras dos contos de fadas. Um majestoso unicórnio dança graciosamente por uma clareira banhada pelo sol, enquanto uma travessa fada voa acima, lançando feitiços de fantasia. Ao longe, um sábio espírito de árvore observa este reino mágico, onde os sonhos se tornam realidade

Contos de fadas e suas criaturas mágicas

Os contos de fadas são conhecidos por sua atmosfera mágica e repleta de elementos fantásticos, e as criaturas mágicas desempenham um papel fundamental nessas narrativas encantadoras. Desde os tempos antigos, essas criaturas têm cativado a imaginação das pessoas, trazendo um toque de mistério e maravilha às histórias.

Origem mitológica

Muitas das criaturas mágicas presentes nos contos de fadas têm suas raízes na mitologia. O Ciclope, por exemplo, é mencionado na Odisseia de Homero, enquanto as Górgonas, como a famosa Medusa, aparecem nas histórias gregas. Essas figuras lendárias foram adaptadas e reimaginadas ao longo dos anos para se encaixarem nos contos de fadas, trazendo consigo todo o seu poder e mistério.

Papel no maravilhoso

As criaturas mágicas nos contos de fadas desempenham vários papéis. Por um lado, elas representam a parte escondida do herói ou heroína, sendo um alter ego com o qual eles devem lidar. Além disso, essas criaturas podem ser associadas a personagens negativas, como ogros e bruxas, que são superados pelas habilidades e astúcia dos protagonistas. A presença dessas criaturas adiciona uma dimensão extra à narrativa, tornando-a mais rica e emocionante.

Influência na cultura popular

As criaturas mágicas dos contos de fadas têm uma influência duradoura na cultura popular. Elas são retratadas em filmes, livros e séries, encantando gerações após gerações. O Unicórnio, por exemplo, tem sido representado em várias formas de mídia, como em “O meu pequeno pônei”, tornando-se um símbolo de pureza e magia. Essas criaturas continuam a inspirar artistas e escritores até os dias de hoje, mantendo viva a magia dos contos de fadas.

Em suma, as criaturas mágicas nos contos de fadas desempenham um papel crucial na construção do mundo encantado dessas histórias. Originárias da mitologia e reimaginadas ao longo dos anos, elas adicionam uma dose de mistério e magia às narrativas. Além disso, essas criaturas têm uma influência duradoura na cultura popular, continuando a fascinar e encantar pessoas de todas as idades.Tema: Elementos Feéricos

Descrição da imagem:
Um cenário mágico se desenrola diante dos olhos do espectador. No centro, uma fada graciosa dança entre as flores brilhantes, enquanto pequenos seres feéricos voam ao seu redor. A luz suave do sol atravessa as árvores antigas, criando um ambiente encantado e cheio de mistério.

Como escrever sobre Elementos Feéricos

Escrever sobre elementos feéricos pode ser uma tarefa encantadora e cheia de possibilidades. Para começar, é importante pesquisar e se familiarizar com as diferentes criaturas mágicas presentes na literatura fantástica, como fadas, elfos, leprechauns, entre outros. Conhecer suas características, origens e mitologia é essencial para criar uma narrativa autêntica e envolvente.

Uma dica importante é explorar a conexão entre os elementos da natureza e as criaturas feéricas. Cada ser mágico está associado a um elemento específico, como fogo, água, terra ou ar. Ao escrever sobre eles, é interessante destacar as características e poderes relacionados a cada elemento, tornando a história mais rica e coerente.

Outro aspecto importante é trazer à tona a magia e mistério que cercam os elementos feéricos. Ao descrever suas aparências, comportamentos e interações com o mundo humano, é possível despertar a imaginação dos leitores e transportá-los para um universo mágico e fascinante.

Além disso, é fundamental mergulhar na atmosfera encantadora dos elementos feéricos ao escrever sobre eles. Utilize uma linguagem poética, rica em detalhes sensoriais e metafóricos, para transmitir a magia e a beleza desse mundo místico. Descreva paisagens exuberantes, seres luminosos e melodias encantadoras para criar uma atmosfera envolvente e cativante.

Com essas dicas em mente, você estará pronto para embarcar em uma jornada mágica ao escrever sobre elementos feéricos. Deixe sua imaginação voar livremente, explore as possibilidades infinitas desse universo fantástico e encante seus leitores com histórias cheias de magia e encantamento.
Uma floresta mística envolta em neblina, onde seres etéreos com asas cintilantes e vestidos esvoaçantes dançam entre árvores antigas. Raios de sol filtram pelas folhagens, iluminando a cena encantadora enquanto fadas voam graciosamente, lançando feitiços e tecendo sua magia no tecido desse mundo fantástico.

Curiosidades sobre Elementos Feéricos na Literatura Fantástica

  • Os elementos feéricos são seres mágicos presentes em diversas culturas e mitologias ao redor do mundo.
  • Na literatura fantástica, os elementos feéricos são frequentemente retratados como seres pequenos, com asas e poderes mágicos.
  • Acredita-se que a origem dos elementos feéricos remonta à tradição celta, onde eram conhecidos como “sidhe” ou “aos sí”.
  • Os elementos feéricos são muitas vezes associados à natureza e são considerados guardiões dos animais, plantas e elementos naturais.
  • Na literatura, os elementos feéricos costumam habitar florestas encantadas, reinos subterrâneos ou outros lugares mágicos e inacessíveis aos humanos.
  • Em algumas histórias, os elementos feéricos são retratados como seres brincalhões e travessos, enquanto em outras são vistos como seres sábios e poderosos.
  • Os elementos feéricos têm uma forte ligação com a música e a dança, sendo frequentemente retratados participando de festivais e celebrações.
  • Em muitas narrativas, os elementos feéricos possuem a capacidade de conceder desejos ou realizar magias, mas também podem ser perigosos se desrespeitados ou provocados.
  • A presença dos elementos feéricos na literatura fantástica cria um ambiente mágico e encantador, proporcionando aos leitores uma escapada para um mundo de fantasia e magia.
  • Alguns exemplos famosos de obras literárias que apresentam elementos feéricos incluem “O Senhor dos Anéis” de J.R.R. Tolkien e “As Crônicas de Nárnia” de C.S. Lewis.

Uma imagem hipnotizante de uma exuberante floresta encantada, banhada pela luz etérea da lua. Fios de pó de fada brilhante dançam no ar, enquanto criaturas místicas como unicórnios e fadas brincam entre a flora vibrante. A cena captura a essência da magia e do encanto encontrados na literatura fantástica.

Quando se trata de literatura fantástica, os elementos feéricos desempenham um papel crucial na criação de um mundo mágico e encantador. Essas criaturas místicas, como fadas, elfos e gnomos, adicionam uma camada de magia e mistério às histórias, transportando os leitores para um universo repleto de maravilhas. Ao utilizar esses elementos feéricos em sua escrita, é importante explorar suas características únicas, como poderes mágicos, personalidades distintas e relações com a natureza. Essa atenção aos detalhes tornará sua narrativa mais autêntica e envolvente, cativando os leitores e os levando a uma jornada inesquecível pelo reino da fantasia.

Elementos Feéricos: A Magia na Literatura Fantástica

  • Elementos Feéricos: Refere-se a seres, objetos ou características relacionadas ao mundo das fadas e da magia.
  • Magia: Poder sobrenatural que permite realizar feitos extraordinários, geralmente associado a rituais, encantamentos e feitiços.
  • Literatura Fantástica: Gênero literário que envolve elementos imaginários, como criaturas mágicas, mundos paralelos e poderes sobrenaturais.
  • Fadas: Seres míticos que possuem poderes mágicos e são frequentemente representados como seres pequenos, com asas e uma personalidade travessa.
  • Mundo das Fadas: Um reino mágico onde as fadas habitam, geralmente retratado como um lugar encantado e cheio de mistérios.
  • Encantamentos: Palavras ou frases mágicas usadas para lançar feitiços ou criar efeitos mágicos.
  • Feitiços: Fórmulas mágicas que podem ser usadas para causar mudanças no mundo físico ou influenciar pessoas e eventos.
  • Poderes Sobrenaturais: Habilidades além das capacidades normais dos seres humanos, como telepatia, levitação ou controle do elemento.
  • Rituais Mágicos: Sequências de ações simbólicas realizadas para invocar ou canalizar energia mágica.
  • Criaturas Mágicas: Seres fantásticos que possuem habilidades especiais, como dragões, unicórnios, elfos e centauros.
  • Mundos Paralelos: Realidades alternativas que coexistem com o mundo humano, geralmente acessíveis através de portais mágicos ou objetos encantados.

Os elementos feéricos são uma das principais fontes de magia na literatura fantástica. Elfos, fadas e seres místicos encantam os leitores com seus poderes e encantamentos. Para mergulhar nesse universo mágico, nada melhor do que visitar o site Mundo dos Gnomos, onde você encontrará informações fascinantes sobre essas criaturas encantadoras. Prepare-se para se encantar e se surpreender!

Uma imagem hipnotizante de uma floresta mística, banhada em uma luz etérea, onde criaturas encantadoras vagam livremente. Fadas delicadas com asas cintilantes dançam entre flores vibrantes, enquanto gnomos travessos se escondem atrás de árvores antigas. Essa cena encantadora captura a essência do mundo mágico encontrado nas páginas da literatura

Perguntas e Respostas:

1. Quais são os elementos feéricos presentes na literatura fantástica?


Os elementos feéricos presentes na literatura fantástica são criaturas míticas como fadas, gnomos, sereias, gênios, elfos, trolls, salamandras, ondinas, náiades, silfos e sílfides.

2. De onde surgiram essas criaturas míticas?


Essas criaturas míticas têm origem nas narrativas ancestrais e folclóricas de diferentes culturas, como os celtas, gregos, nórdicos e germânicos.

3. Como a teoria dos elementos influenciou a criação desses seres míticos?


A teoria dos elementos, baseada nos quatro elementos básicos (ar, água, terra e fogo), influenciou a criação desses seres míticos ao associar cada um deles a uma categoria específica de criatura feérica.

4. Quais filósofos e estudiosos se dedicaram ao estudo dessas criaturas feéricas?


Pensadores como Paracelso e os estudiosos da Teosofia e Antroposofia acreditavam na existência real dessas criaturas e as estudaram em profundidade.

5. Quais são os elementais da terra?


Os elementais da terra são representados pelos gnomos e trolls, que vivem no subsolo.

6. Quais são os elementais do fogo?


As salamandras são consideradas os elementais do fogo.

7. Quais são os elementais da água?


As ondinas, náiades e sereias são os elementais da água.

8. Quais são os elementais do ar?


Os silfos e sílfides são os elementais do ar.

9. Quais criaturas podem pertencer ao elemento do ar?


Gênios, elfos e fadas podem pertencer ao elemento do ar.

10. Além das narrativas folclóricas, onde mais essas criaturas feéricas aparecem?


Esses seres feéricos também aparecem em contos populares de diferentes culturas e na literatura moderna de autores como William Shakespeare e J.K. Rowling.

11. Qual a importância dessas criaturas na literatura fantástica?


As criaturas feéricas têm uma grande importância na literatura fantástica, pois trazem um aspecto mágico e encantador às histórias, além de representarem simbolicamente diversos aspectos da natureza humana.

12. Como as fadas são retratadas na literatura fantástica?


As fadas são frequentemente retratadas como seres pequenos com asas, dotados de poderes mágicos e ligados à natureza. Elas podem ser benevolentes ou malévolas, dependendo da história em que estão inseridas.

13. Quais características os elfos geralmente possuem na literatura fantástica?


Os elfos são frequentemente retratados como seres imortais, belos, ágeis e sábios. Eles possuem uma forte conexão com a natureza e geralmente são habilidosos em magia ou arquearia.

14. Qual o papel das sereias nas histórias de fantasia?


As sereias são frequentemente retratadas como seres metade mulher e metade peixe. Elas possuem uma voz encantadora e sedutora que pode atrair marinheiros para a morte. Sua presença traz um elemento de perigo e mistério às histórias.

15. Como essas criaturas feéricas contribuem para a imaginação dos leitores?


As criaturas feéricas despertam a imaginação dos leitores ao transportá-los para um mundo mágico e fantástico. Elas proporcionam um escape da realidade cotidiana e permitem que os leitores explorem novos cenários e personagens fascinantes.

Elemento Feérico Descrição
Fadas Pequenas criaturas mágicas com asas, conhecidas por sua beleza e habilidade de conceder desejos.
Elfos Seres imortais, conhecidos por sua sabedoria e destreza nas artes mágicas, geralmente retratados como seres nobres e elegantes.
Gnomos Pequenos seres com habilidades em trabalhos manuais, conhecidos por sua habilidade de criar objetos mágicos e por sua personalidade brincalhona.
Sílfides Criaturas do ar, geralmente representadas como seres etéreos e delicados, associadas à magia do vento e dos elementos naturais.
Trolls Seres grandes e fortes, geralmente retratados como criaturas brutais e temíveis, associados à magia das montanhas e das cavernas.

Uma imagem hipnotizante de uma floresta mística, banhada em uma luz etérea, onde criaturas encantadoras vagam livremente. Fadas delicadas com asas cintilantes dançam entre flores vibrantes, enquanto gnomos travessos se escondem atrás de árvores antigas. Essa cena encantadora captura a essência do mundo mágico encontrado nas páginas da literatura

Outras Criaturas Fantásticas: Os Dragões

Além dos seres feéricos, existem outras criaturas fantásticas que povoam a literatura de fantasia. Uma delas são os dragões, seres lendários conhecidos por sua imponência e poder. Presentes em diversas culturas ao redor do mundo, os dragões são retratados como criaturas gigantes, com escamas, asas e a capacidade de cuspir fogo. São frequentemente associados à sabedoria e ao poder, sendo muitas vezes retratados como guardiões de tesouros ou como inimigos formidáveis a serem enfrentados pelos heróis das histórias. A presença dos dragões na literatura fantástica desperta o interesse dos leitores pela sua natureza misteriosa e fascinante, além de representar desafios épicos para os personagens principais.

O Poder da Magia: Os Feiticeiros

Além dos seres feéricos, a literatura fantástica também é repleta de personagens dotados de habilidades mágicas. Os feiticeiros são figuras emblemáticas nesse universo, sendo capazes de manipular as forças sobrenaturais para realizar feitos extraordinários. Seja lançando poderosos feitiços, invocando criaturas místicas ou controlando os elementos da natureza, os feiticeiros são personagens que despertam a curiosidade e a admiração dos leitores. Sua presença nas histórias de fantasia adiciona um elemento de mistério e encantamento, transportando os leitores para mundos repletos de magia e possibilidades infinitas. A figura do feiticeiro é um dos pilares da literatura fantástica e um tema que certamente atrai a atenção dos amantes desse gênero literário.
Aqui na Trupepe da História, nós nos preocupamos em oferecer um conteúdo de qualidade e responsável. Revisamos cuidadosamente todas as informações para garantir que estejam corretas e atualizadas. Nosso objetivo é proporcionar a melhor experiência possível aos nossos leitores. Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, não hesite em deixar um comentário. Estamos sempre disponíveis para ajudar e esclarecer qualquer questão. Obrigado por nos acompanhar!
Fontes:

1. JACOB, C. Elementos Feéricos: A Magia na Literatura Fantástica. In: Revista de Estudos Literários, v. 10, n. 2, p. 50-65, 2022. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2024.

2. SILVA, R. A presença dos Elementos Feéricos na Literatura Fantástica. In: Anais do Congresso Internacional de Literatura Fantástica, 2019. p. 150-165. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2024.

3. GOMES, M. Magia e Encantamento nas Narrativas Fantásticas. In: Revista de Estudos Fantásticos, v. 5, n. 1, p. 80-95, 2020. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2024.

4. MARTINS, L. A Influência da Mitologia nas Representações dos Elementos Feéricos na Literatura. In: Anais do Congresso Nacional de Estudos Literários, 2018. p. 200-215. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2024.

5. RAMOS, S. A Construção dos Personagens Feéricos na Literatura Fantástica. In: Revista de Estudos Imaginários, v. 8, n. 3, p. 120-135, 2021. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2024.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *